Suporte

Vote nos projetos de lei do Congresso e
influencie as decisões que afetam todos nós.

Google– ou –

Votenaweb

PLS - 467 / 2008

Incluirá atividades qualificadas na modalidade de prestação de serviços. Dessa forma, as categorias profissionais relacionadas poderão optar pelo sistema simplificado de tributação (Sistema Simples).

O Projeto de Lei autoriza que micro e pequenas empresas das seguintes áreas possam optar pelo regime simplificado de recolhimento de impostos: administração ou locação de imóveis de terceiros; medicina; medicina veterinária; odontologia; psicologia, psicanálise, terapia ocupacional, fonoaudiologia e clínicas de nutrição; fisioterapia; advocacia; serviços de comissária, de despachantes e de tradução; arquitetura, engenharia, medição, testes, desenho e agronomia; corretagem de seguros; representação comercial; perícia, leilão e avaliação; auditoria e consultoria; jornalismo e publicidade. São consideradas micro e pequenas empresas aquelas cuja receita bruta anual seja igual ou inferior a R$ 2.400.000,00. O Simples Nacional unifica em apenas uma taxa os seguintes tributos: Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS), Contribuição para o PIS/Pasep, Contribuição para a Seguridade Social (cota patronal), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

Votos dos cidadãos

410 votos, 389 sim, 21 não

Filtrar gráficos

MasculinoFeminino

Classificação do cidadão para este projeto

5 classificações
80%
20%
0%
0%
0%
0%

4 comentários

LEONARDO COSME

PODERIA SER INCLUÍDO TAMBÉM AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE TRANSPORTE TERRESTRE DE PASSAGEIROS

Bruno Nunes Sim

Sou ajudante de despachante e conheço bem a situação, mesmo que nós sejamos micro empresa, devemos pagar impostos e fornecer informações para o governo como se fossemos grandes empresas. É um desestímulo ao empreendedorismo.

Leandro Cianconi Sim

A cobertura atual do Simples é inexplicável, favorece empresas de manufatura e comércio, e deixa de fora empresas com base intelectual. É este mesmo o Brasil que o governo quer estimular? A ampliação do Simples é urgente desde o seu nascimento.

Flavio Paes Sim

Reajuste urgente do Simples é necessário. A inclusão dessas novas atividades permitirá uma maior formalização do mercado. Porque ainda hoje o que tem de profissional liberal comprando nota de empresa do Simples não é brincadeira...