Google– ou –

PLS 191-2015

Obrigará o menor infrator a frequentar curso profissionalizante nos casos em que for determinada a sua internação em estabelecimento educacional.

Este projeto de lei obrigará o menor infrator a frequentar curso profissionalizante nos casos em que for determinada a sua internação em estabelecimento educacional.

O período máximo da internação será de 3 anos, exceto nos casos em que o menor for obrigado a frequentar curso profissionalizante. Neste caso, a internação poderá ser prorrogado por até 2 anos para a conclusão do curso.

A liberação do menor será obrigatória aos 21 anos de idade, exceto nos casos em que o menor infrator for obrigado a frequentar curso profissionalizante.

Segundo o senador, este projeto de lei tem o objetivo de viabilizar, em curto tempo, mecanismos que favoreçam a efetiva recuperação e ressocialização dos menores infratores.


Votos dos cidadãos

967 votos, 897 sim, 70 não

Filtrar gráficos

MasculinoFeminino

Classificação do cidadão para este projeto

12 classificações
50%
8%
0%
0%
8%
33%

18 comentários

1816271138407977

Luis Carlos DuarteSim

Diria que não só frequentar o curso, mas gerar algum ativo monetário para pagar o prejuízo que deu a sociedade.

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

Izaque FariasSim

A reeducação de um menor infrator é o melhor caminho.

1367617213

Lucas MorandoNão

profissionalizar um delinquente não o tira do meio social que o tornou delinquente. O foco tem de ser o resgate da família!

1842681885755761

Rafael Silva GuimarãesSim

Melhor tentar reeducar, do que simplesmente soltar e deixar a deus dará.

100002137017631

Gabriel BohrerNão

Pensar em paliativo não é o ideal, é melhor tentar não deixar o menor virar infrator. ESCOLAS!

543157352736299

Kingboss NettoSim

Quem acha que matar é mais valido que educar tem q tomar um tiro na cara como exemplo.
Segunda chance sempre!

100002360131408

Aletricio AbreuNão

Transformar o presídio em escolas para preso já ajudaria bastante. Além de colocá los para trabalhar nos campos e lavouras. Mente fazia é o fina do diabo.

Ri4

Ricardo BilotiNão

Vai ter gente cometendo crime para conseguir vaga em escola técnica!

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

Filipe ZalewskaNão

Quem paga?

428767890811394

Guilherme BarbosaSim

sim

1112150862214273

Victor LimaSim

Tem que punir? Sim! Mas também tem que prepara-los para a vida profissional, pra quando saírem não irem roubar de novo

10205029975449038

Almiro FerreiraNão

Além cometer atos infracionais ainda ganha um curso profissionalizante, pow! Brasil um país de todos, tem que dar uma enxada e um bom alqueire de terra nas mãos desses infratores que se recuperam rapidinho, quem banca esses cursos ainda são aqueles coitados que acordam de madrugada para ir trabalhar e as vezes não tem nem pão pra tomar café, começo a suspeitar que esse partido é DEM de DEMônio!

1839872236029344

Thed Hallens HoazzennNão

Infrator é criminoso e tem que ser punido e não beneficiado.

100002445613224

Jova Silva

infrator 2 anos de quartel fazendo faxina......kkkkkkkkkk

100000428725797

Eduardo GuimarãesNão

O projeto não prevê nada caso o infrator não queira fazer o curso profissionalizante. O que aconteceria com um menor se simplesmente não quisesse fazer o curso?

471328013217274

Ricardo Bruno PacherSim

Educação é o melhor remédio

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

blog do guibSim

e para pemitir menor infrator frequentar curso profissionalizante

100002304908502

RONILTON LOPESSim

Falta agora propor a lei de trabalho obrigatório para o MAIOR INFRATOR, é preciso gerar renda com os presos dispostos a se ressocializar... redução de pena e profissão para quem trabalha, é preciso integrar presídios com fábricas de artefatos de cimento armado, Olerias (produção de tijolos), produção de móveis... o salário seria 50% depositado para o funcionário para quando de sua soltura e 25% para o fundo penitenciário e 25 para indenização da vítima até cobertura do dano(material)... é uma proposta... começaria por presídios modelo, com prisioneiros selecionados, com critérios como não ter antecedentes e crimes pré determinados(leves). Dar incentivo as empresas participantes, e prefeituras também poderiam se beneficiar com a aplicação dos produtos destas empresas para aplicação nas obras públicas como praças vias, urbanização, habitação popular, etc.