Suporte

Vote nos projetos de lei do Congresso e
influencie as decisões que afetam todos nós.

Google– ou –

Votenaweb

PLC – 7722 / 2010

Determinará que seja feriado nacional nos dias em que houver jogo da Seleção Brasileira de Futebol durante as edições da Copa do Mundo.

O projeto determina que durante as edições da Copa do Mundo de Futebol organizada pela Federação Internacional de Futebol Associado – FIFA serão feriados nacionais os dias em que houver jogo da Seleção Brasileira Masculina de Futebol. A justificativa apresenta que este projeto de lei tem por objetivo oficializar o que na prática já acontece: o Brasil pára nos dias em que a Seleção Brasileira entra em campo para disputar partida na Copa do Mundo FIFA de Futebol. Antes do jogo, o autor descreve que trânsito se avoluma, os torcedores já se mostram aparamentados e o ruído nas ruas cresce com buzinas, “vuvuzelas” e concentrações em bares. Durante o jogo, ruas desertas, estabelecimentos comerciais semi-fechados e, no lugar de motores de carro, conversas e outros ruídos urbanos, o clamor da torcida nos lances perigosos ou definitivos, admiráveis ou detestáveis. No apito final, com derrota ou vitória, nossos ânimos estão inevitavelmente alterados, a alma do torcedor está rendida, depois de noventa minutos de exaltação e apreensão, num conjunto só. Nesse ponto tem razão uma das figuras mais polêmicas da mídia desportiva nacional: “Haja coração!”. Segundo o parlamentar, como explica a antropóloga do esporte, professora Simoni Guedes Lahud, a Copa do Mundo de Futebol é o ritual de congregação máximo a identidade nacional brasileira, pois é nas Copas do Mundo de Futebol que, neste início do século XXI, o sentimento de pertencimento comum é vigorosamente praticado, reinventado, renovado, recriado. Ela esclarece ainda: “a suspensão do tempo do cotidiano, assim como a suspensão simbólica do tempo histórico, para reinaugurar o período ritual festivo em que a nação entra em campo, culmina com os verdadeiros feriados – tempo vazio – que ocorrem nestes jogos do selecionado. Nesse tempo suspenso, liminar, escreve-se uma outra história, aquela na qual se produz a utopia da nação brasileira como povo e como totalidade. Segundo o sociólogo e Professor Roberto da Matta, o ato de torcer é “gesto que nos confere plena identidade e garante que fazemos mesmo parte de um conjunto que pode atuar de forma harmoniosa, forte e honesta. Torcendo pelo Brasil, finalmente juntamos o Brasil, um país que tem bandeira, hino e um lado oficial, com o Brasil sociedade que, apesar de suas imensas desigualdades, tem uma inesgotável alegria de viver”. O autor encerra a justificação com três trechos da crônica Celebremos, escrita por Carlos Drummond de Andrade, publicada em 1958, ano em que o Brasil sagrou-se campeão mundial pela primeira vez: “(...) essa vitória no estádio tem precisamente o encanto de abrir os olhos de muita gente para as discutidas e negadas capacidades brasileiras de organização, de persistência, de resistência, de espírito, poder de adaptação e de superação. Não se trata de esconder nossas carências, mas de mostrar como vêm sendo corrigidas, como se temperam com virtualidades que a educação irá desvendando, e de assinalar o avanço imenso que nossa gente vai alcançando na descoberta de si mesma”; “Esses rapazes, em sua mistura de sangues e de áreas culturais, exprimem uma realidade humana e social que há trinta anos oferecia padrões menos lisonjeiros. Do Jeca Tatu de Monteiro Lobato ao esperto Garrincha e a esse fabuloso menino Pelé, o homem humilde do Brasil se libertou de muitas tristezas”; “(...) Como deixar de lançar papeizinhos ao ar, sujando a cidade, engrinaldando a alma, e de estourar bombas da mais pura felicidade e glória, mesmo que arrebentemos os próprios tímpanos, se não há jeito de reprimir a onda violenta de alegria que se alça até nos mais ignorantes do futebol, criando esse calor, essa luz de unanimidade boa, de amor coletivo, de gratidão à vida, que hoje nos irmana a todos?”

Votos dos cidadãos

967 votos, 123 sim, 844 não

Filtrar gráficos

MasculinoFeminino

Classificação do cidadão para este projeto

208 classificações
3%
3%
2%
1%
21%
66%

86 comentários

Igor Patrick Silva Não

Você tá de brincadeira com minha cara né?

Renato Santos Não

vai te catar deputado

Jose Maria Rocha Dias Não

Chega de parasitagem!!!

Hibrain Azevedo Não

NÃO VAI TER COPA

David Lopes Não

PQP, esse não tem o fazer mesmo...

Nakamatsu Hiroaki Eduardo Tolito Não

PQP!

Taís Melo Michael Couto Não

Esse vagabundo nunca deu um dia de serviço...

Marlene Pereira Nunes Não

nem todos gostam de largar tudo para assistir jogo de futebol.

Douglas Ferraz Jr Não

Vamos TRABALHAR??

Maicom Panaghiotof Não

puta merda e só o que faltava .

Natália Abitbol Não

Dias sem trabalho prejudicam a economia do país.

Samuel Motta Não

PÃO E CIRCO!!

Marcos Damasceno Não

VAI TRABALHAR!

Pedro Fiuza Não

Não... (apesar do que, infelizmente, isso já acontece na prática).

Gustavo Krause Campos Não

Pirou?

Anônimo Não

mais feriados?..caramba..vamos trabalhar!! Parar no horário dos jogos do Brasil...sem dúvidas é aceitável..agora FERIADO..é absurdo!

Marcel Almeida Não

Gosto muito de futebol. Mas tornar isso feriado tb. Isso é demais. Vá propor projetos úteis

Uariton Boaventura Não

Grande Palhaçada! Um cara desse desonrou os votos que ganhou...

Lais Lemos Não

O povo num se toca que FUTEBOL no Brasil é o pão e circo da antiguidade =[

Rodrigo Boos Não

Mais "pão e circo"?

Carregar mais comentários