Google– ou –

PLC 7425-2017

Permitirá o controle de capital estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras.

Este projeto de lei vai determinar algumas mudanças na regras da aviação no país.

Por se tratar de uma proposta extensa, reproduzimos abaixo textos de reportagem do Câmara Notícias:

Veja os principais tópicos desta proposta:

Reformulação da Embratur:
Este projeto de lei vai criar a Agência Brasileira de Promoção do Turismo (Embratur), que vai formular e executar ações de promoção do turismo nacional.

A agência vai substituir o Instituto Brasileiro de Turismo, que também usa a sigla Embratur e será extinto. Este último funciona como uma autarquia vinculada ao Ministério do Turismo. A nova Embratur será criada como um serviço social autônomo.

A nova estrutura implica mudanças na governança e na parte orçamentária e financeira. A Embratur atual é um braço ministerial, com dotação incluída na lei orçamentária. A nova Embratur terá como fonte de recursos principal 0,75% da arrecadação bruta das loterias federais e dos concursos de prognósticos, deduzida do montante destinado aos prêmios. Os recursos serão utilizados para promoção internacional do turismo brasileiro.

Outra fonte são os valores apurados na venda de bens ou serviços com a “Marca Brasil” por meio de licença, cessão de direitos de uso, joint venture ou outros instrumentos.

Participação estrangeira em companhias aéreas:
Este projeto de lei modificará o Código Brasileiro de Aeronáutica, que hoje limita a 20% a participação do capital estrangeiro em empresa aérea nacional. Ou seja, o controle acionário das companhias aéreas brasileiras poderá ser assumido por investidores estrangeiros.

Pelo projeto, a companhia aérea estrangeira que quiser controlar uma aérea local terá que criar uma filial em território brasileiro.

O governo alega que a ampliação do capital estrangeiro no setor aéreo permitirá o aumento da competição, a desconcentração do mercado doméstico, o aumento da quantidade de cidades e rotas atendidas e a redução do preço médio das passagens, entre outras vantagens.

Votos dos cidadãos

83 votos, 62 sim, 21 não

Filtrar gráficos

MasculinoFeminino

Classificação do cidadão para este projeto

10 classificações
70%
10%
0%
0%
0%
20%

9 comentários

100000409611994

Marcus SalvioNão

Não, proposta de um golpista não

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

Artur Alvim CuryNão

Não!! para de vender o Brasil e o nosso patrimônio senhor Temer!!!

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

blog do guibSim

e para ter capital estrangeiro nas empresas aereas no brasil

100001913898965

Hermeto SilvaSim

Quanto mais concorrência, melhores preços e serviços. As nacionais que se adeqüem ou fechem. As estatais que fechem, se adequando ou não!

1172898156060428

Marcio BragaSim

Sim. Chega de estatismo. Quero muitas empresas (nacionais ou estrangeiras, tanto faz) atuando livremente (competindo) no territorio brasileiro.

100000061879410

alexandre augustusNão

Isso significa menos dinheiro circulando no Brasil.

100000281976504

Igor BastosSim

Na realidade significa mais investimento, mais emprego, mais qualidade no serviço e mais várias outras coisas.

100000281976504

Igor BastosSim

Sim, o dinheiro será compartilhado com as companhias estrangeiras, mas grande parte dos investimentos irão beneficiar o povo brasileiro.

100002646825333

João LiraSim

Pelo contrário!