Google– ou –

PLC 7142-2017

Criará o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Gestantes Dependentes Químicas.

Este projeto de lei vai criar o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Gestantes Dependentes Químicas (Paege).

Este serviço vai fazer parte da Política Nacional de Assistência Social, no âmbito do SUS.

O objetivo será garantir a proteção social especial e consiste no acolhimento, na atenção e recuperação de gestantes dependentes químicas em situação de ameaça a vida ou violação de direitos, articulando os serviços socioassistenciais com as diversas políticas públicas e com órgãos do sistema de garantia de direitos.

Serão implantados Centros especializados no acolhimento, atendimento e recuperação de gestantes dependentes químicas que receberão tratamento médico especializado, e serão acompanhadas durante toda a gravidez por uma equipe intersetorial.

Os Centros oferecerão abrigo para as gestantes, que poderão ter seus filhos em segurança, assegurando o bem estar e os direitos da gestante e do bebê. 

 As gestantes deverão ser identificadas e ter os seus dados inseridos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com a devida identificação da situação de dependência química.

O deputado autor deste projeto de lei defende que a sociedade não pode fechar os olhos para a triste e perversa realidade do crack que tem atingido cada vez mais as jovens do nosso país. Segundo ele, se não fizermos nada agora, arcaremos com os custos materiais e sociais de uma geração de filhos do crack.

Votos dos cidadãos

327 votos, 169 sim, 158 não

Filtrar gráficos

MasculinoFeminino

Classificação do cidadão para este projeto

5 classificações
40%
0%
0%
40%
20%
0%

3 comentários

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

Luiz Rodrigo SoltovskiNão

Libera o aborto

867639663326742

Cassio Alves FernandesNão

Usou drogas por vontade própria. Não quero pagar o preço.

Capturar %281%29

Sérgio Henrique da Silva PereiraSim

Aplicação do art. 3º, da CRFB de 1988. Contudo, a educação é necessária sobre os efeitos nocivos das drogas (lícitas e ilícitas).