Google– ou –

PLC - 1408 / 2011

Incluirá o ensino da cultura e tradição de povos e comunidades tradicionais brasileiros nas escolas, para promover um ambiente mais favorável à tolerância e à convivência pacífica entre os diversos grupos sociais brasileiros.

Este projeto de lei estabelece que o ensino deve ser fornecido com base nos princípio da liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, inclusive a cultura dos povos e comunidades tradicionais ou indígenas, o pensamento, a arte e o saber dessas comunidades; assim como no princípio da vinculação entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais voltadas para a promoção da igualdade racial e de gênero. Poderão ser formadas classes ou turmas com alunos de séries deferentes, mas com níveis equivalentes de adiantamento na matéria, para o ensino de línguas estrangeiras e da cultura dos povos indígenas, artes ou outras disciplinas curriculares. Os currículos dos ensinos fundamental e médio terão uma base nacional comum, que deverá ser complementada pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, das etnias, da economia e da clientela. Estes currículos deverão conter, obrigatoriamente, o estudo da língua portuguesa, da matemática, o conhecimento do mundo físico e natural, a história e a realidade social e política, principalmente do Brasil, assim como o conhecimento de suas populações tradicionais e minorias étnicas. O ensino da arte e da cultura das populações tradicionais e das minorias étnicas será obrigatório, pois terá como objetivo promover o desenvolvimento cultural dos alunos. O ensino da História do Brasil levará em conta as contribuições das diferentes culturas e etnias que formam o povo brasileiro, especialmente as etnias indígena, africana e européia. Será incluído no currículo, obrigatoriamente, a partir da quinta série, o ensino de pelo menos uma língua estrangeira e elementos da família lingüística dos povos indígenas majoritários, cuja escolha ficará a cargo da comunidade escolar, dentro das possibilidades da instituição. Será incluído no currículo do Ensino Médio o ensino de uma língua estrangeira, como disciplina obrigatória, escolhida pela escola, e uma segunda, como disciplina optativa, dentro das disponibilidades da instituição. Será incluído também o domínio dos conhecimentos de Filosofia, de Sociologia e da Antropologia das populações tradicionais e das minorias étnicas brasileiras, necessários ao exercício da cidadania. De acordo com o deputado Padre Ton, é necessário incluir o ensino da cultura e tradição de povos e comunidades tradicionais brasileiros nos estabelecimentos de ensino. Segundo o deputado, o estudo dos diferentes povos e das minorias raciais que existem no país propiciará um ambiente mais favorável à tolerância e à convivência pacífica entre os diversos grupos sociais brasileiros.

Votos dos cidadãos

581 votos, 360 sim, 221 não

Filtrar gráficos

MasculinoFeminino

Classificação do cidadão para este projeto

3 classificações
0%
67%
0%
0%
33%
0%

12 comentários

1062903197057133

Hamilton Maranhão

"Art. 1º É o Poder Executivo autorizado a criar a Escola Técnica
Federal de Miguelópolis, vinculada ao Ministério da Educação, com sede no
Município de Miguelópolis, no Estado de São Paulo.
"

[HM] Prezados da votenaweb.com.br; favor disponibilizar o projeto de lei para que os participantes possam comentar o conteúdo que está sendo proposto oficialmente ao Estado. A lei em anexo está sem número e se refere a criação de uma escola técnica.

Clint avatar

Caio PortasSim

Eu concordo que integração é importante e por isso votei sim. Mas sempre que eu vejo essas propostas de inclusão de novas matérias no currículo escolar eu me lembro que nosso ensino NÃO É integral. Os alunos tem um tempo limitado na escola, e esse tempo é dividido entra matérias essenciais (que já é pouco). Eu vejo um monte de projetos tornando matérias obrigatórias, mas NENHUM deles diz qual matéria terá de sair pra que essas novas entrem.

652879705

Thais de LimaSim

precisamos de mais convivência pacífica e mas respeito com as tradições populares do país

Vanyaredskingsbig

Lucas RashSim

Certo

1659107380

Emanuel SchottNão

Esse tipo de lei ao invés de aproximar as diferentes culturas, estão é as afastando.

100000637643573

Sebastião FerroNão

Mudanças curriculares devem ser promovidas por pedagogos e demais profissionais comprometidos com a combalida educação de nosso país e não por imposição legal sem um estudo mais aprofundado. Por que não se implantam experiências exitosas coma a da Coréia do Sul, Japão, etc.?

Dsc04217   cag.jpg500

Albino Manoel Barboza RodriguesNão

A base é a família.

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

DANIEL ROMEIRONão

Basta o exemplo dos pais. Concordo com Rodrigo Randi.

6

Rodrigo RandiNão

A criançada não sabe nem português e matemática e o pessoal quer adotar novas disciplinas!

Square user masculino 418e2740fbf94a752b1882289354031b2dca271aa357d27789dd68e5c9a344c0

eduardo henrique silva rodriguesNão

As escolas brasileiras já ensinam dezenas de matérias, colocar mais um no curriculo é desvalorizar mais ainda as outras matérias curriculares que são de extrema importância como matemática e português

1247732964

Cahê GündelNão

As escolas não ensinam nem matemática e português, vão ensinar essa estrovenga? Demagogia pura desse semi-analfabeto.

100000428725797

Eduardo GuimarãesNão

Será incluído no currículo, obrigatoriamente, a partir da quinta série, o ensino de pelo menos uma língua estrangeira e elementos da família lingüística dos povos indígenas majoritários, cuja escolha ficará a cargo da comunidade escolar, dentro das possibilidades da instituição.